Início > Ateísmo e Religião, Política > Carta aberta ao Promotor Sérgio Harfouche

Carta aberta ao Promotor Sérgio Harfouche

No dia 07/02/1011 o MS Notícias divulgou a abertura de uma comunidade terapêutica para recuperação de dependentes químicos, a Fazenda da Esperança Nossa Senhora da Abadia.

Compareceu à inauguração, o promotor de justiça da 27° Vara da Infância e Adolescência de Campo Grande, Sr. Sérgio Harfouche, que durante o seu discurso disse: “Digam-me os ateus como eles têm contribuído para a recuperação da vida, que deixarei de dizer que Deus é o caminho para a salvação”.

http://www.msnoticias.com.br/?p=ler&id=57704

A reação de ateus foi instantânea… e aqui eu divulgo abertamente a carta que enviei ao promotor:

————

Caro Sr. Promotor Sérgio Harfouche,

 

Meu nome é Fabio Dias de Castro Silva, moro na cidade de São Paulo e sou ateu.

Quando li a matéria intitulada “Importância da fé é ressaltada em fazenda de recuperação”, não pude deixar de sentir um certo incômodo ao ver que um promotor de justiça – que cuida de questões tão importantes como a educação, o zelo e, em muitos casos a ressocialização de crianças e adolescentes infratores, abandonados e/ou dependentes químicos – possa achar que um trabalho altruísta é exclusividade de pessoas que possuem crenças em divindades. No caso, em apenas uma divindade, o deus cristão.

Concordo em partes com o vereador Paulo Siufi, quando diz que o estado é laico, mas que os homens públicos não são.Não há nada de errado quando um homem – seja o cargo ou o emprego que possuir – declama sobre a sua fé divina. Mas como pessoas públicas, ambos têm o dever de trabalhar para que nós possamos viver com dignidade e com liberdade de escolhas sem correr o risco de sermos discriminados por nossas crenças ou pela falta delas. E o mais importante, ambos devem se lembrar que são peças representativas do Estado, que é laico. Assim sendo, devem ser imparciais enquanto comparecem a um evento como representantes do povo.

Logo, não há problema em apoiar uma instituição que trata de dependentes químicos por meio da fé em um deus ou de valores morais cristãos. Mas não consigo entender o ataque aos ateus nessa ocasião. Não sei se a declaração “Digam-me os ateus como eles têm contribuído para a recuperação da vida, que deixarei de dizer que Deus é o caminho para a salvação” foi feita para que se mostrasse a prova do altruísmo e da filantropia por parte dos ateus ou se foi simplesmente um ataque desnecessário.

De qualquer forma, seria muito interessante as pessoas saberem que a descrença não nos impede de ajudar ao próximo. Seja ele católico, muçulmano, judeu, budista, hindu, panteísta, espírita, mórmon,rastafari e etc.

Gostaria de perguntar ao Sr. Promotor Sérgio Harfouche, o que ele acha do altruísmo do casal Angelina Jolie e Brad Pitt para com as crianças africanas, das contribuições da Psicanálise de Sigmund Freud e Wilhelm Reich, do ativismo de John Lennon pela paz, da luta de Ayaan Hirsi Ali contra a amputação clitoriana, da Literatura de Machado de Assis, Jorge Amado, Monteiro Lobato e José Saramago, da filosofia de Friedrich Nietzsche e Socrates, das músicas de Chico Buarque e Caetano Veloso; e principalmente, nesse caso, sobre a atuação médica do ateu Dr. Drauzio Varella.

De qualquer forma, não é só de ateus famosos que as pessoas recebem ajudas. Infelizmente não existe uma estatística para mostrar quantos ateus fazem trabalho beneficente, quantos promovem doações de sangue e medula óssea, quantos ateus doam roupas, alimentos e brinquedos, quantos ateus realmente botam a mão na massa. Talvez o Sr. Sérgio possa se informar um pouco sobre as instituições e grupos céticos como a Liga Humanista Secular, a Aliança Estudantil Secularista em faculdades brasileiras, as campanhas de doação de sangue do Ateus em Curitiba, entre muitos outros ateus independentes que estão sempre dispostos a ajudar quem precisa. Quantos profissionais da saúde trabalham de graça ajudando os necessitados? Será que são todos religiosos?

Infelizmente nós somos uma parcela muito pequena da população e dificilmente rotulamos nossas ajudas como “atéias”. Portanto, gostaria que o senhor tentasse expandir um pouco a consciência em relação a nós. Não posso falar por todos os ateus, pois não somos institucionalizados, com idéias únicas, dogmas ou regras pré-definidas, mas fecho dizendo que nós contribuímos SIM para a recuperação e manutenção da vida. Para ver, basta procurar.

Espero que esse e-mail possa servir como um tijolo na construção de um conceito um pouco mais positivo.

 

Atenciosamente,

Fabio Dias

 

Anúncios
  1. 04/04/2011 às 00:13

    Excelente, Fabio.
    Parabéns.

  2. Adriana
    09/04/2011 às 13:44

    Caro amigo ateu, não confunda cristão com religioso. Jesus e seus discípulos não andavam com a Bíblia (que aliás não existia da forma que é hoje) debaixo do braço e nem eram ratos de templos, pelo contrário, sempre que iam aos templos era para causar polêmica e até serem expulsos. Eles apenas praticavam o amor ao próximo, chamavam para o arrependimento e tiveram certeza que em Jesus havia divindade por causa da Ressurreição.

    • ...
      10/04/2011 às 15:38

      E posso saber onde isso se encaixa no meu texto?
      Mas aproveitando… Ressurreição? Hoje em dia isso é conhecido como ocultação de cadáver.

  3. PAULO GAZZANEO
    27/05/2011 às 15:41

    Que Deus tenha misericórida de você Fábio! Afinal de contas o ar que você respira, tudo o que você vê em relação a natureza foi feito do nada?
    Deus o abençoe e te perdoe.

    • ...
      27/05/2011 às 20:02

      Do nada? Magina… foi criado por deus. Qual, eu não sei.
      Primeiro o ar, depois tudo na natureza… inclusive os dinossauros.
      Mas depois ele não gostou e enterrou todos, por isso eles não são citados na Bíblia.

  4. shyrlei
    01/06/2011 às 21:24

    CARTA ABERTA AO Dr. SÉRGIO HARFOUCHE

    Caro Sr. Promotor Sérgio Harfouche,

    Em solidariedade aos que se preocupam com a educação, dirijo-lhe estas palavras de apoio por suas medidas corajosas, moralmente corretas e socialmente louváveis.
    Há um pensamento comum a várias culturas, quando se trata de defender a importância da ação educativa e seu papel na construção da justiça. O filósofo americano Edmund Burke consagrou dois ditos importantes. O primeiro enfatiza o princípio ético apontado por Santo Agostinho, que dizia ser o mal a privação do bem. O segundo ressalta a necessidade constante de agir, de se engajar nas questões sociais ao invés de apenas reclamar ou pior, tão somente acusar os que se devotam corajosamente ao combate da justiça.
    Dizia Burke:
    Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados.
    Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer pouco.
    E afirmava o sábio Confúcio:
    É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão.
    Eis os princípios éticos e socioeducativos que norteiam tanto o trabalho de professores que vivem a vocação de educar, como promotores de justiça como o Sr Harfouche. E quando digo promotor de justiça não me refiro ao cargo ou função burocrática. Somos todos promotores de justiça e solidariedade. Ou deveríamos assim proceder, não fosse o esmorecimento licencioso da sociedade contemporânea.
    Venho a público, portanto, manifestar meu entusiasmo pelas medidas socioeducativas empregadas pelo Dr. Harfouche, não apenas no sentido de punir formas mais abertas ou veladas de violência, como o bulliyng em ambiente escolar, mas a necessidade de compreensão por parte dos jovens da reciprocidade como valor ético fundamental e da responsabilidade social como o valor político mais básico.
    Quando os educadores se calam e os juristas se omitem, é sinal de que a sociedade está cometendo suicídio. Como defendemos o valor da vida, relacionado a crença religiosa ou não, pedimos aos bons que se unam nesta moção de apoio ao excelente trabalho do Dr. Harfouche.
    Shyrlei Moreira
    Presidente do CMDCA

    • ...
      01/06/2011 às 21:34

      Olá Shyrlei,

      Como chegou ao meu blog e porque a carta aberta por aqui?
      Se tiver algum material do Dr. Sérgio, poderia me enviar?

      Eu enviei essa carta aberta, mas infelizmente ela não foi respondida.

      Att,

      Fabio

      • Shyrlei
        21/05/2012 às 07:51

        Desculpe me pela demora, mas só hoje entrei por acaso aqui. Tenho uma palestra dele aqui em minha cidade, toda filmada e fotos de quando aqui esteve, posso enviar sim. qto ao pq da carta por aqui, foi somente para responder a outra carta escrita pelo Sr Fabio. E penso que denegrir alguém que está fazendo o bem é facil o dificil é ajudar a consertar o que está errado.

      • ...
        21/05/2012 às 13:12

        Você tem certeza que eu estou DENEGRINDO a imagem ou o trabalho do promotor?
        Tem certeza disso? Faça um exercício… leia novamente a minha carta e volte aqui pra responder essa questão.
        Do meu ponto de vista – lógico, o que eu procurei mostrar é que ateus contribuem para a recuperação da vida. Por isso dei exemplos.
        Aliás, você conhece o CVV? É o Centro de Valorização da Vida, é uma das instituições filantrópicas mais respeitadas no mundo e é uma instituição arreligiosa. Ou seja, ela não busca ajudar por meio da fé em qualquer deus. Eu sou ateu e fui voluntário do CVV.
        E quando o promotor diz “Digam-me os ateus como eles têm contribuído para a recuperação da vida, que deixarei de dizer que Deus é o caminho para a salvação”, eu faço questão de mostrar que ateus contribuem SIM, não só para a recuperação, mas para a manutenção da vida.
        Então, se a palavra DENEGRIR pode ser sinônimo de DESACREDITAR, eu tenho certeza que eu não posso ser acusado disso pela minha carta… mas o promotor DESACREDITOU de uma parcela da população ao insinuar que nós não temos contribuído para ajudar quem precise.
        Respeitar a laicidade de Estado é um dever constitucional do promotor, já que ele não representa somente os crentes, os religiosos. Mas sim todos os outros cidadãos que não tem crença divina. Por fim, devo dizer que não é preciso ser um deputado, juiz ou promotor para “consertar o que está errado”. Essa é uma visão bem simplista e limitada sobre as ações de cidadania da população. Quantos ateus lutam pelo fim da violência contra mulheres, crianças, homossexuais?? Quantos descrentes denunciam crimes e atos de corrupção?? Quantos cidadãos, independente de crenças religiosas, lutam pelo que consideram correto??
        A filantropia NÃO É religiosa… talvez lhe falte um pouco mais de visão igualitária e imparcial.
        Espero que reflita agora.

  5. kainan
    25/07/2011 às 15:39

    Rapaz ele não respondeu porque ele não é homem de perder tempo com gente besta entendeu, no minimo vc é mal amado sofrel algum mal que fez ter traumas e por isso vocÊ age assim, ele como homem culto que é não vai perder tempo te dando respostinhas entendeu, a e deixa eu te fazer uma correção Socrates assim como outros que covÊ mencionou em sua “carta” não era ateu, mas sim um grande adimirador dos deuses de sua época.

    • ...
      25/07/2011 às 19:26

      Falando em cultura, da uma treinada no seu português e depois volta aqui.
      Abraço

      • Jonas Pereira
        26/07/2011 às 19:51

        Fábio,

        Não seja covarde como quem te ataca, porque criticar o erro de português dos outros não procede, nada tem a ver. O argumento não depende do domínio total do código a ser usado na comunicação. Não ataque um idiota sendo um idiota. Porque quem diz que algúem é mal amado para argumentar É UM IDIOTA. Mas enfim, cheguei aqui através dessas discussões virtuais neo-ateístas e te digo que discutir com o Eli Vieira é perder tempo. O cara além de babaca é interessado, visto que é homossexual e se ofende com qualquer crítica ao gayzismo. Dá uma lida nesse blog aqui embaixo e abre mais sua cabeça, já que se definiu como um questionador em seu twitter. Não é um blog perfeito, tem falhas assim como o Bule, mas acredite, ele faz um bem a inteligência desse debate, apresentado argumentos contrários procedentes. Leia esse post em especial:

        http://lucianoayan.com.br/2010/12/29/a-prova-irrefutavel-de-que-humanismo-e-uma-doenca-mental-ou-o-dia-em-que-o-site-bule-voador-perdeu-a-cabeca/#comments

      • ...
        26/07/2011 às 20:51

        Gostei do post desse blog… eu não tenho nada contra humanistas, esquerdistas, vegetarianos, etc e tal.
        Mas acho um nojo querer fazer do ateísmo uma seita… como é com a ATEA (que eu também critico aqui no blog) e está sendo com o Bule.
        Quando eu critiquei a Campanha dos Ônibus, quiseram até me tirar um “status” de ateu… dogmático, não?
        Céticos dogmáticos, babacas e hipócritas (chamaria de intolerantes e preconceituosos, mas quem não é?)

        Sobre a minha resposta ao “mal amado”, foi apenas a total ausência de saco pra discutir.

      • ...
        26/07/2011 às 20:53

        Ah… e eu também não apóio a militância gay.
        Isso geralmente é confundido com homofobia e incitação ao ódio (???)

  6. Jonas Pereira
    27/07/2011 às 04:39

    O pior disso tudo, Fábio, é que o buraco é mais embaixo.
    Porque o cara além de babaca e hipócrita é uma fraude. Qualquer estudante de primeiro ano de filosofia sabe que a última coisa que o Eli Vieira pode se alegar é racional. O cara é mais emotivo que uma fã do Restart, em nada cético, estudioso, erudito, enfim. Muito bom vc ter pedido argumento próprio para ele, pq ele só sabe vomitar erudição, trabalhos alheios sem explicitar o ponto que quer tocar.

    Discuti com ele no blog pessoal dele como anônimo uma vez… para nunca mais voltar! Depois passei a acompanhar o comportamento do dito cujo para ver se não estava julgando-o sem maiores fundamentos. Adivinha? Prum ateu ele se considera bem divino. Provo sem fazer muito esforço:

    http://www.formspring.me/EliVieira/q/1515891650
    (ironia que demonstra sua arrogância ao não responder com mais afinco uma suposta crítica)

    http://www.formspring.me/EliVieira/q/1403908829
    (completamente desinformado sobre a filosofia de Platão e atacando-o como se fosse um conhecedor assíduo, sem a menor humildade e ainda por cima sendo contraditório, pois critíca muitos religiosos por se meterem em áreas de estudo que não dominam)

    http://www.formspring.me/EliVieira/q/1659283410
    (“provando” porque ele pode ser arrogante e impreciso em filosofia, já que “recebeu notas máximas nessa matéria” – e o Ronaldinho Gaúcho pode ser crítico literário então: http://placar.abril.com.br/estaduais/carioca/flamengo/ronaldinho-gaucho/noticias/ronaldinho-gaucho-e-premiado-com-maior-honraria-da-abl.html
    – Além disso, por esse lógica Einstein não deveria ter se metido em física: http://umapartedomundo.files.wordpress.com/2011/07/boletim-escolar-de-albert-einstein.jpg?w=502&h=800 )

    http://www.formspring.me/EliVieira/q/1639150346
    (continuando suas atrocidades a respeito de conhecimento filosófico, cita uma crítica rasa de Russel a Nietzsche, sem ao menos se tocar que no próprio vídeo em que posta Heidegger elogia Nietzsche contrastando com Russel)

    http://www.formspring.me/EliVieira/q/1659089843
    (fugindo pela tangente de maneira descarada, dizendo mais ou menos que nunca disse que Maria é gorda, mas que concorda com a opinião de José de que Maria é gorda – patético!)

    Enfim, como uma pessoa com conhecimento Wikipédia de filosofia pode ser presidente de um blog que prima pela razão, lógica e ceticismo? Simples, do mesmo jeito que o citado Ronaldinho Gaúcho é imortal: pelo famoso QI. Agora, Quem Indicou é que eu não sei, mas que meritocracia nunca foi determinante pra nada isso qualquer um que assiste Simpsons sabe – afinal o Homer é CHEFE DE SEGURANÇA DE UMA USINA NUCLEAR. Fica a dica.

    E estou fazendo questão de “atacar” o Eli por ele ter sido mais uma vez um covarde com vc e por essa sua sacada de pedir pra ele argumentar em vez de correr pra estante de livros sendo um leitor de notas de rodapé. O conhecimento é muito importante, mas de nada vale se ele não contextualiza e usa com propriedade na discussão. Ele não tem que te mandar ler um artigo de num sei quem, ele tem que dizer qual o argumento do artigo e estar preparado para defendê-lo. Porque se ele for vomitar ciência é bom ele lembrar que FORAM CIENTISTAS que classificaram no passado o homossexualISMO como doença, demonstrando como a ciência pode ser usada como ferramenta política. Mas obviamente que o ético e perfeito Eli Vieira só usa a ciência com prudência e sem interesses pessoais. Ahãm, senta lá, Cláudia!
    Quando um cientista fala o que ele quer é ciência, quando fala o que ele não quer ouvir é pseudo-ciência.

    Bom, é só ir atrás de testemunhos que você vai ver o quanto esse cara é ridículo. Tanto que até membros do Bule já tinham deixado claro o egocentrismo do rapaz:

    http://bulevoador.haaan.com/2010/12/19430/
    (Marcelo Esteves, em 25 dezembro 2010 às 17:36
    Discordar do grande chefe virou “incitação à discórdia” e ” comentários que não acrescentam”.
    Hmmm … já ouvi isto antes.
    Será que corre o risco do Bule mudar o nome para Pravda ou Granma? Acho que não, né?
    Vivamos a diversidade e a democracia!)

    E por aí vai.
    Mas sabe como é o paradoxo, um babaca que sabe e admite que é babaca não é tão babaca assim. Você acha que o Eli irá algum dia se tocar quem ele é?

    Desista agora senão suas referências ao Deus Eli no twitter terão bem mais caracteres do que esse meu imenso comentário.

    Fecho a conta e passo a régua!

    • ...
      27/07/2011 às 21:32

      hahahahaha… muito bom!!!
      O pior foi ele dizendo que tinha tirado nota máxima em Filosofia… eu também fechei com nota máxima em Filosofia na faculdade… e daí???
      Isso não faz de mim um entendido…

      Mas é foda né… é sempre o mesmo papo.
      Quando é colocado na parede, vem com o “leia isso”… e manda um link de alguma coisa ou indicação de um livro.
      Argumento próprio existe tanto quanto o bom senso do dito cujo.

      Já peguei como as coisas funcionam ali… lista de falácias decoradas, alguns links de artigos científicos e termos em latim.
      Pronto… é o Kit debatedor!!!

      No mínimo patético.

  7. re
    05/01/2012 às 14:51

    Tive oportunidade de ver uma palestra desse promotor dirigida aos professores campograndenses. Ele se mostrou muito ético e coerente com relação à educação e responsabilidades de cças e adolescentes. No entanto, mistura sua religião e sua real função no poder público. Em nenhum documento legal (que ele tenha estudado para passar em concurso) cita as leis da bíbilia. As leis da bíblia, devem ser ouvidas na igreja, as leis dos homens: NA ESCOLA, EM ASSOCIAÇÕES E OUTROS.
    Ele é um homem muito inteligente, é um prazer ouví-lo…desde que não faça propaganda da sua religião, como fez nessa palestra para centenas de educadores.

  8. alessandra
    24/01/2012 às 13:25

    O Dr.Sérgio é um ótimo promotor, homem de respeito, íntegro,HOMEM DE VALOR! coisas raras hj em dia! Voces devem procurar conhecer como está a violencia aqui no MS, como os projetos sociais teem contribuido para a diminuição da violencia aqui, como os jovens aqui tem oportunidades de trabalho, como a escola trabalha com a familia e a comunidade dos bairros, ja estive em várias capitais do Brasil e nenhuma se compara a viver aqui no MS. AQUI TEM QUALIDADE DE VIDA, AQUI A FAMILIA É VALORIZADA! SABE PORQUE? AQUI AS PESSOAS CREEM EM DEUS! Tem moradia, esgoto, passe estudante, várias universidades públicas e privadas, vários encaminhamentos aos jovem para o primeiro emprego. Muitos estão vindo para cá, procurem pesquisar e nortear os estudos nesse blog, para que realmente se tenha discussão coerente, e com respeito ao ser humano, AMIGOS SEM DEUS NÃO SOMOS NADA! NADA VALE OS SEUS DISCURSOS FILOSOFICOS, porque não fazem algo para o PAÍS MELHORAR? E APLICA-LO ? enfim cansei…ESSE BLOG É UMA ABERRAÇÃO!

    • ...
      27/01/2012 às 15:00

      O Brasil é o maior país católico do mundo. Se fosse por uma questão religiosa, seríamos primeiro mundo, e não terceiro. Quantos governadores, prefeitos, deputados, senadores e etc. são religiosos? Então a sua associação é espúria. Em nenhum momento falei algo estrutural ou de questões políticas do MS.
      Se a relação entre política pública e religiosidade fosse benéfica pra população, nós não teríamos tantos corruptos… da mesma forma, estaríamos na frente de países como Suécia, Noruega, Suíça e outros países em que a religiosidade é menor.
      Talvez VOCÊ não seja nada sem deus… o seu deus, no caso. Porque eu vivo muito bem sem um.

  9. alessandra
    24/01/2012 às 13:33

    E não pense que terá o MORAL para o Dr. respondÊer essa carta idiota, sem noção, ele jamais vai dar crédito para alguem que não tem o que fazer, vai contituir familia e tem filhos e depois poderá falar dele. TEM QUE TER RESPEITO!

    • ...
      27/01/2012 às 15:05

      Eu tenho dois filhos… posso falar dele agora?

  10. alessandra
    24/01/2012 às 13:49

    alias como vai o INTERIOR DE MINAS?, lugares pobres! sem qualidade de vida, sujo, só miséria, vai trabalhar para implantar projetos por ai, vc mais do ninguem sabe da realidade de MINAS, principalmente do descaso com o interior, sem infraestrutura, sem universidades, o JOVEM AI SOFRE MUITO, principalmente com a violencia! e ai posta nesse blog como anda a situação do mineiros do interior, e as chuvas, todo ano a mesma coisa, enchentes, pessoas desabrigadas, sem moradia, morros desmoronando, crianças que viajam hs e hs para estudar, assaltos, sequestros, sem teto, precariedade total O INTERIOR, tem muita coisa que se fazer aí, vai cobrar das autoridades daí e depois que tudo melhorar, comente sobre a realidade de outra cidade, mas primeiro faça uma pesquisa e venha provar do nosso pão de queijo, que é melhor do que de vcs!!

    • ...
      27/01/2012 às 15:08

      Eu não sou de Minas, não sou mineiro… porque deveria comentar sobre isso?
      Mas me parece que você conhece muito bem o interior do estado né. Com posições bem consolidadas, opiniões firmes.
      Será que o governador de Minas não é religioso e por isso está assim? Ou será que isso é culpa dos prefeitos, que também não são nada religiosos?
      Se oriente, se informe…

  11. 04/02/2013 às 02:36

    Parabéns Fábio. Cheguei até aqui por meio de uma resposta sua no blog do Paulo Lopes e não sabia do trabalho que fazes em relação a luta por um estado laico. Estou lendo os artigos do blog e sinto-me representado em suas palavras: bem escritas, bem articuladas e acima de tudo mostrando paciência e tolerância mesmo ante pessoas que não tem este hábito. Sou ateu e faço trabalhos sociais, muitos inclusive em entidades religiosas, e no que precisar de ajuda, pode contar comigo. Abraços.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: